Semana do Meio Ambiente: cuidados no Thermas dos Laranjais vão muito além das águas

Além de reaproveitar 98% da água utilizada nas atrações, parque aquático mais visitado da América Latina realiza diversas ações socioambientais

Sendo o parque aquático mais visitado da América Latina e 5º mais visitado do mundo, o Thermas dos Laranjais, é reconhecido mundialmente pelas suas águas quentes naturais e atrações para todas as idades. E para funcionar os 365 dias do ano e receber milhões de turistas, o parque desenvolve uma série de ações socioambientais e estabeleceu protocolos sustentáveis que são referência hoje no segmento de parques aquáticos.

O Thermas reutiliza 98% de sua água, graças a um moderno sistema de tratamento que não só devolve a água pronta para reuso nas piscinas, como separa todas impurezas e resíduos, dando destinação correta por meio de parcerias com empresas especializadas em descarte. São mais de 400 m³ de água processadas por hora. A água reciclada, além de garantir a diversão em todos os brinquedos, também é pura e própria para consumo.

Mas a preocupação ambiental no Thermas dos Laranjais vai muito além do cuidado com a água. Só em 2021, o parque recolheu e deu destinação correta a 900 litros de óleo, 10 toneladas de sucata de ferro, 400 quilos de sucata eletrônica e 1 tonelada de lodo, rico em material orgânico, o lodo pode ser aproveitado pela indústria de fertilizantes e fabricação de tijolos, por exemplo.

O parque também realiza coleta seletiva. As lixeiras estimulam os visitantes a praticar o descarte seletivo de resíduos. Os sacos têm as cores de cada lixeira, o que facilita o trabalho de separação do material. Além disso, o Thermas é ponto de descarte de lixo eletrônico.

Outro cuidado do parque é com o reaproveitamento de folhas e resíduos de podas. As folhas que caem passam por um triturador e são armazenadas de maneira correta para se decomporem e se transformarem em adubo orgânico. Esse adubo é reaproveitado e usado em jardins e hortas.

À matéria orgânica resultante da compostagem de folhas são adicionados os resíduos orgânicos recolhidos todos os dias da fazenda do Zoothermas, incluindo os restos de fenos e frutas. Tudo segue para o setor de compostagem para se transformar num rico composto natural usado no minhocário. O húmus que se forma também é usado na horta e na jardinagem.

Além disso, por meio do Thermas Social, o parque desenvolve várias iniciativas socioambientais durante o ano, como a distribuição de mudas de crotalária – planta usada pela agricultura para adubo do solo e fixação de nitrogênio e que é estudada para servir de combate ao Aedes aegypti.

“Temos adotado várias práticas com objetivo de promover bem-estar não só dos nossos turistas e de todo o ecossistema do parque, mas também da nossa comunidade, que vão desde práticas educacionais e sociais a orientações que estão ajudando a fazer a diferença no dia a dia”, afirma Jorge Noronha, presidente do Thermas dos Laranjais.

Segundo Noronha, o objetivo do parque é aprofundar e expandir as ações sustentáveis para o meio ambiente e a responsabilidade social e de governança, pilares das políticas e dos princípios ESG – Environmental, Social and Governance, defendidas pelo Pacto Global – Agenda 2030, em favor do meio ambiente, ao qual o Thermas aderiu este ano.

(Colaborou Luiz Felipe Possani)